quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Fica pra outro dia ser uma obra prima, que não fede e nem cheira, que não fode e nem sai de cima.

Tudo que ela tinha eram suas experiências, para somar com as dele.
Tudo que ela queria, era alguém, não pra chamar de seu, mas que poderia ter as vezes.
Acostumou a trata-lo como mandaram tratar
E não como achou que deveria.
Era grossa, era direta e as vezes até fria.
Por tanto medo de apegar, acabou se apegando mas demonstrando do jeito errado.
Ela não sabia se queria um relacionamento, mas por analisar demais, se perdeu, gostando, mas sem ficar apaixonada.
Acabou sem saber o que de fato ele queria, e ele por sua vez, talvez, nem queria nada.


2 comentários:

Janaína de Souza Roberto disse...

Por que às vezes agimos como os outros acham que devemos agir? A vida é única, própria e pra ser vivida apenas uma vez.

Beijos,
Nina & Suas Letras

Paulus Vitórius disse...

hum, acho q ele n queria nada mesmo.