terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Por que a vida para?

Há tempos venho tentando me definir. O que sou, como sou, pra que sou. Pra onde vou, como vou. Quais são meus objetivos e meus medos. Eu era uma criança muito decidida e centrada, me tornei uma adolescente que corria atrás dos objetivos, mas se contentava com o mediano. Fui crescendo, e como fez diferença esse "contentamento" com pouca coisa, com o suficiente. O suficiente é bom, mas não é o melhor. Hoje me faz falta. Hoje eu não tenho mais vontade de fazer muita coisa. Não me encontro mais em nada. Assisto séries, na maioria de comédia, procurando algum sentido pra sorrir. Há muito tempo já não ouço mais músicas, não tenho mais uma banda favorita, que me faça querer descobrir mais sobre ela e conhecer todas as letras. A gente vai crescendo e se contentando em estar vivo, não busca mais melhorias. Quer crescer, desenvolver, amadurecer mas não tem força de vontade pra fazer isso, ou deixa pra amanhã. Mas o amanhã nunca chega, não temos vontade de fazer o amanhã chegar. Eu estou desabafando aqui pois acredito ser um dos poucos lugares que conseguirei transformar em palavras um pouco do que sinto, um sentimento de inutilidade. Aquela rotina que eu morria de medo, hoje faz parte do meu dia. Aquela coisa sem graça, sem sentido. As vezes falta alguém na vida da gente que faça a gente se sentir bem, as vezes essa pessoa que está faltando é a gente mesmo. Mas não sabemos desperta-la. 

terça-feira, 23 de maio de 2017

ócio

O ócio faz o vício
e do vício um ofício
E o prazer das coisas simples
já não é mais tão simples de sentir
Vira desperdício
De viver
De sentir
De fazer
De ser

segunda-feira, 28 de março de 2016

Ansie dade

Ansiedade
Ansia
Sede
Vontade

Medo de não saber o que vem de lá
Medo de não conseguir esperar
Ou achar que não consegue
Medo que se desespere

Medo de não saber se vai dar
Se vai dar pra chegar
Se vai chegar
E se chegar? E aí?
O que que a gente faz

O que que a gente sente
A gente mente
Tenta enganar, deixar pra traz.
Finge não sentir
Porque sente demais. 

terça-feira, 23 de junho de 2015

Esperar

Odeio gostar de você
Por mais que eu me importe
Já não quero mais contar com a sorte
De esperar pra ver

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Ah se soubesse

Se soubesses como eu sofro
Enquanto espero uma resposta
Poderia fazer uma aposta
Que não demoraria tanto.