domingo, 3 de outubro de 2010

Pra poesia que a gente não vive...

Quando os sentimentos são tão fortes
Que não dá pra expressar
Quando os pensamentos são tão confusos
Que não dá pra explicar
Quando faltam palavras
Para descrever sensações

E tudo que for dito
Parece não ter sentido
Melhor é transformar em versos
Mesmo que não seja entendido

E poder jogar pra fora
O que te impede de seguir em frente
E conseguir transformar a angustia em rimas
E conseguir se rasgar por dentro
E todos os pensamentos
Em letras transformar
E fazer da cura
Uma procura de si mesmo
E a dificuldade de se encontrar

7 comentários:

Jéssica F. disse...

ah, como é bom poetisar! É sempre estimulante tentar desvendar o poeta...

Jeniffer Yara disse...

Nos momentos em que os sentimentos não fazem o menor sentido,e quando os momentos que vivemos também não,as palavras escritas podem fazer com que nos encontremos no meio dessa confusão,é.

Beijo

Luria Corrêa . disse...

" e fazer da cura, uma procura de si mesmo e a dificuldade de se encontrar " linda poesia. Acaba descrevendo alguém confusa como eu.

Boa semana, beijos :)

Rodolpho Padovani disse...

Alguém vai entender e talvez um dia a gente tbm entenda e consiga expressar em palavras os pensamentos que deixaram de ser confusos, mas enquanto isso, poesia =)

Bjs...

Victória Resende disse...

"E a incerteza parece poesia". (8)
Lindo post, Stell. Conseguisse falar de mim aí. *-*

Mariana Andrade. disse...

só não me diz que aí falta alma pra fazer poesia.

Paulo Vitor Cruz disse...

é esse 'jogar pra fora' q aproxima mto do q é poesia no planeta... n como uma rejeição, mas como uma forma de n conseguir contê-la em nós mesmos..

besos.