domingo, 1 de julho de 2012

Que amor era esse? Que não saiu do chão? Não saiu do lugar, só fez rastejar um coração.


Dificil querer se sentir bem quando se esta sozinho
Quando não ha direção pra algum bom caminho
E quando não há nada mais que a escuridão
A escuridão, cheia de medo
Desapego, tristeza
Díficil se sentir amada quando está no meio do nada
Vivendo numa eterna solidão.
Solidão a dois, dois que são apenas um, mas não pela união
E sim por que falta amor em um dos lados
Falta compreensão.
Sobra orgulho, orgulhosamente
Falta abrir a mente, pra amar diferente
E falar o que se sente.
Se é que esse sentimento seja amor.

6 comentários:

Bruna Gabriela disse...

Triste :(

Saudades de você feia!

disse...

Se existe toda essa tristeza e solidão, não é amor. Pode ser qualquer coisa. Sendo assim, desapega e esquece.

beijoos.

disse...

Se existe toda essa tristeza e solidão, não é amor. Pode ser qualquer coisa. Sendo assim, desapega e esquece.

beijoos.

Paulo Vitor Cruz disse...

ah, o sentimento... como explicá-lo? como definir o q é? e a parte do outro (que o completa/ou não)? é só sentindo mesmo... tem jeito não.

Letícia Giraldelli disse...

É como a frase:
"Eles eram como um só. Agora são dois sós."

Estou me sentindo assim como seu post, por esses meses. Faltou até vontade, criatividade pra escrever...
Mas cá estou!!

Seus textos, belos como sempre.

coffee-break disse...

se é que seja amor...

sumida!
vê se volta a postar aqui! rs.

beijos