quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Se alguém perguntar por mim, diz que fui por aí levando um violão debaixo do braço

Se alguém quiser saber de mim
Diga que estou tentando ser feliz
Ninguém sabe mesmo de tudo,
Eu como todo mundo
Sou uma pobre aprendiz

Tenho minhas derrotas pra contar
Minhas vitórias pra guardar
Meu herói pra me espelhar

Se alguém perguntar por mim
Dê o meu recado, estou por ai a procura do inesperado
Tentando aprender a viver
Tentando crescer

3 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Muito bom, mantenha sempre acordada a confiança em seu caminhar.
Cadinho RoCo

Fernanda, 18 anos. disse...

Que poema lindo que você fez! Amei!!!

Luna Sanchez disse...

A eterna busca.

Um beijo.