quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Inspiração, cadê?

E a inspiração, cadê ?
Se foi como o tempo
Rápido com o vento
Parece que nunca vai voltar

Sumiu do pensamento
E não tem como explicar
E por um momento
Acho que não posso mais suspirar

Ah, inspiração
Que antes eu expirava
Aparecia das coisas sem sentido
E agora não consigo
Achar onde guardava

5 comentários:

Rodolpho Padovani disse...

A inspiração vem quando menos esperamos, se ficarmos desesperados por ela, ela se esconde... ela tem que vir assim, de mansinho, inesperada...

Bjs =)

Victória Resende disse...

Pra quem perdeu a inspiração esse poema tá ótimo,hein?
Lindo, lindo *o*

Jeniffer Yara disse...

Você é uma das poucas pessoas que não têm como não ter a inspiração ao eu lado,ali,debaixo do seu nariz!Você escreve lindamente!Uma verdadeira poetisa,concerteza!

Lindo!
Beijos.

Mikaele Tavares disse...

Já passei por isso, superei, mas em tempos eu tenho isso de novo.
Adorei a poesia para expressar o que eu chamaria de agonia, sim, pois para mim é uma agonia ficar sem escrever.

Rodolpho Padovani disse...

Tem selo pra ti no meu blog

Bjs =)