quinta-feira, 14 de julho de 2011

Desabafos que não mando. Baseados em coisas sentidas, não vistas nem ouvidas.

É que sua falta de dignidade me da nojo, não é por nada, é por tudo. Achei que te queria de volta na minha vida mas, mas não. É triste dizer que ainda me faz falta quando o pouco que resta da minha lembrança de você uma metade é lixo, e a outra, também. E é incrível como uma pessoa não pode ter o bom senso apenas de entender as peças que a vida prega nas pessoas. Pode falar, mas eu não preciso da sua insignificância e eu não preciso de você, achava que precisava, mas depois do que percebi, da sua vida na minha não quero nem a proximidade. Espero que esteja feliz com a nova vida que escolheu pra você. Afinal, ela é sua e de nada vai me influenciar.

3 comentários:

Camila disse...

Às vezes a distância é a melhor solução, e o desabafo também!
E respondendo ao teu comentário, nunca li Ana e Pedro, como é?
beijoss

Paulo Vitor Cruz disse...

Tem coisas q doem na gente. Esse texto doeu. Espero que não seja real.

*feliz domingo aí...

abraço.

Fernanda disse...

Tudo o que não presta, deve-se limpar de nossas vidas. E parece que para você isso já foi superado. Espero que apenas não pareca. Beijos!