sexta-feira, 23 de março de 2012

A humanidade é desumana mas ainda temos chance

As pessoas são falsas mentem, fingem, forçam. As pessoas são mesquinhas só se importam com o próprio nariz. Morrem de chorar por alguém que nunca vira, exigem justiça por uma mulher que supostamente foi abusada em um reality show. Mas não se importam com quem passa fome na rua, não cedem lugar no ônibus pra idosos que são infelizmente obrigados a trabalhar pois recebem uma mixaria que o governo disponibiliza pra esses. Mas paga milhares pra merchandising de programas de baixo calão. Quanto a isso ninguém tem nada a dizer? É dinheiro que está sendo roubado do próprio bolso de quem se preocupa com uma piada idiota referente a uma menina de 17 anos, é fome, miséria, desgraça e preocupação com coisas inúteis. O mundo precisa de uma nova geração de jovens que lutavam, que iam as ruas, que brigavam pelos seus direitos, o mundo precisa de uma nova geração de Legião Urbana, que faz referencia a um governo democrático que não existe, a uma maioria de jovens que escutam músicas que não fazem sentido e só fala de putaria. O mundo precisa de gente que se importe, se dedique, de gente que faça a diferença. O mundo precisa de gente que não ache graça em um video sem graça que se propama mil vezes mais rápido do que a ideia de um mundo melhor.

3 comentários:

Emilie S. disse...

a humanidade precisa ser refeita!

Marcos Satoru Kawanami disse...

Eu acho que o poder político e econômico não pertencem ao plano de Redenção em que caminho, então: se não posso mudar o mundo, mudo a mim mesmo.

Tentar mudar os outros não é possível. As experiências de vida têm de ser vividas pessoalmente.

BjóKawanami

coffee-break disse...

Precisamos de pessoas que tenham essa consciência.

Você não está sozinha, muita gente ainda luta diariamente, só não vê sentido em lutar ou brigar da forma que era antigamente. Certas ou erradas, talvez só precisem se unir - os resultados decorrem de parcimônia quando não se está pronto para a batalha.

Travar ideias e compartilhá-las já é um bom começo. Depois, basta experimentá-los na prática!